Blogger Template by Blogcrowds

.



Como não tenho muito o que fazer (pura mentira), escrevi um artigo com 7 (+ um extra) argumentos que me fazem pedir ao escritor Eric Musashi, criador de uma série de livros que se passam na lendária Atlântida e arredores, em tempos antigos e perdidos, como a dualogia Os Herdeiros dos Titãs, para se arriscar a escrever histórias no universo de Cona e a Era Hiboriana que foram criados pelo escritor texano Robert E. Howard.

Seguem abaixo meus motivos:




Robert E. Howard se suicidou em 11 de Junho de 1936, ou seja, tem mais de 70 anos, o que torna as suas obras pertencentes ao patrimônio cultural público.


Eric Musashi é um grande fã do autor, vive ressaltando a influência que este teve sobre Tolkien, que é considerado um grande fantasista, e qualquer escritor é comparado ao inglês e a não ao texano.






Ao ler o primeiro livro de Eric Musashi e pesquisar sobre a escrita howardiana, notei a semelhança entre as ideias dos autores, principalmente no que diz respeito ao fato de ambos tratarem sobre épocas imemoráveis, civilizações degradadas e personagens dos mais variados tipos.








Eric Musashi assistiu ao novo filme baseado em Conan, de Howard, e elogiou a atuação do ator que interpreta o protagonista, enquanto várias críticas detonam. Por ser fã, a sua opinião pesa mais do que a de um crítico, pois fãs costumam ser exigentes.




No presente momento, Eric Musashi se encontra sem muitos grandes desafios de escrita e escrever sobre a Era Hiboriana, seja sobre Conan ou qualquer personagem seria um bom desafio, principalmente por ter uma escrita e ideias parecidas com a do autor texano.





O fator mais importante seria que Eric Musashi leu as histórias, não gostou muito do filme que Arnold Schwarzenegger, que me lembro vagamente, por não ter respeitado a história criada por Howard.







E, por fim, Eric Musashi é chamado de Robert E. Howard brasileiro por alguns amigos escritores, e agora por mim. Isto quer dizer alguma coisa, eu acho.










MOTIVO EXTRA: Estou louco para ler os contos howardianos, ver um bom livro de “espada e feitiço”, como O Senhor da Espada Feiticeira, de King Sherman, que li há um bom tempo. Eu poderia escrever, mas teria a mesma emoção.










O que achou?                               
Se gostou da ideia, mande uma mensagem para @ericmusashi com a hashtag #erichoward. Ou apenas comentem abaixo desta postagem.

Caso não haja ajuda de ninguém, sem problema, luto sozinho.

4 Comments:

  1. Alec Silva said...
    E eu ainda faço um livro sobre o Sítio de Monteiro...
    Eric Musashi said...
    Hahahaha, estou igual ao leão da última imagem, com a mão sobre o rosto, rs (Leão = Conan?)

    Mas a escrita do Howard é realmente incrível, e superior aos que se inspiraram em alguns elementos seus (como Tolkien e R.R. Martin). As tramas são mais intensas e cheias de reviravoltas que Crônicas de Gelo e Fogo, e o mundo criado é mais criativo e vivo que o de Senhor dos Anéis.
    Há coisas que realmente não entendo, como seu status outsider, por exemplo...
    Celly Monteiro said...
    Prestando solidariedade ao Alec, me junto ao coro: Vai Eric, arrisca, eu tbm quero ver o resultado disto. ;)
    Alec Silva said...
    Opa!
    SE minha Capitã falou, tá falado!

    Vamos, Eric!

    Aceita logo!

Post a Comment



Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Licença Creative Commons
A obra "A Fábula Inacabada" de Alec Silva foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Partilha nos Mesmos Termos 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em afabulaoficial.blogspot.com.
Permissões adicionais ao âmbito desta licença podem estar disponíveis em http://afabulaoficial.blogspot.com/.

Outros Textos Meus

divulgar textos | publicar artigo